Índice
 Caracterização
História
Postas&Pescada
Gastronomia
Cantinho do leitor
 Notícias

 Subscreva a newsletter 
 Acesso ao alvegamail 
 info@alvega.info  
   
     
   Caracterização
  Santa Margarida da Coutada

A freguesia de Santa Margarida da Coutada localiza-se na margem sul do Tejo e é constituída pelos lugares de Malpique, Portela e Vale do Mestre e pela sede da freguesia Santa Margarida, que é também a aldeia que apresenta o maior crescimento e é ocupada na maior parte pelo Campo Militar de Santa Margarida. A freguesia de Santa Margarida é a que tem maior número de habitantes e de aglomerados do concelho de Constância, no entanto, a sua densidade populacional é a mais baixa do concelho, pois, esta é também a maior freguesia do concelho.

A antiguidade da freguesia remonta à ocupação romana, período do qual existe em Santa Margarida uma importante estação arqueológica, conhecida pela designação de Ruínas de Alcolobre ou Herdade do Carvalhal. Estes vestígios situam-se sobre um antigo terraço fluvial sobre o rio Tejo, o antigo leito do rio e os braços fluviais dos seus afluentes, como a ribeira de Alcolobre, são, actualmente, ocupados por uma várzea-planície aluvial de terrenos argilosos onde abundam as areias e os cascalhos. A colmatação do antigo leito do rio deve ser um fenómeno recente, utilizando os romanos o rio como principal via de comunicação. A estação consta das ruínas de um balneário, envolvidas pelas ruínas de uma antiga povoação romana. A montante da ribeira de Alcolobre existe uma barragem contruída em opus quadratum, e a norte existe uma necrópole onde têm sido recollhidos materiais arqueológicos. A sul do Balneário existem os vestígios de cortas para exploração de ouro actividade que garantia a prosperidade dos habitantes da povoação, que poderia ter sido a sucessora de um oppidum, que existiria no alto da herdade.

No património arquitectónico de Santa Margarida da Coutada inclui-se também a sua igreja paroquial, cuja localização lhe permite ser bem visível em toda a lezíria do Tejo que medeia entre o Tramagal e Constância, o que comprova que se destinava a servir à população da margem esquerda do rio, mas também aos fiéis que moravam entre o Crucifixo, Caldelas e Portela. Destinada a uma população eminentemente rural que ainda hoje é dominante na freguesia, apresenta uma arquitectura de linhas simples e que assemelha um ermitério.

A época de construção deste templo parece ser o século XVII, a acreditar na data de 1607 que se encontra no portal da igreja. Ao ascetismo do exterior corresponde uma riqueza que surpreende no interior do templo, com um valioso conjunto de esculturas em pedra, das quais a mais antiga data do século XV e é um grupo constituído por Santa Ana sentada, com vestes medievais, Nossa Senhora e o Menino Jesus que apresenta uma túnica e tem na mão uma rosa. O restante conjunto de imagens data do século XVI, de que sobressaem a magnífica escultura da Santíssima Trindade de grandes dimensões (1,26 metros) de rara qualidade e que não era originária deste templo e a Virgem Coroada. As imagens estão, no entanto, descaracterizadas por um selvático repinte deste século. A 1 de Julho de 1987 um incêndio destruiu a sacristia, a capela-mor e danificou o altar principal, mas permitiu descobrir neste altar a existência de uma pintura mais antiga do que a que estava visível, semelhante à dos restantes altares.

Para além da igreja paroquial Santa Margarida da Coutada possui ainda a capela de Malpique, a capela de S. Pedro, a igreja do campo militar de Santa Margarida e azenhas, valores que contribuem para a riqueza patrimonial da freguesia.

Santa Margarida possui importantes estruturas de apoio à população, nas mais diversas áreas, que possibilitam uma melhor qualidade de vida aos habitantes, nomeadamente, a Casa do Povo, o campo de futebol, o pavilhão polivalente, casa mortuária, cemitério e Junta de Freguesia. Estas instalações sobretudo as desportivas são largamente usadas pelas colectividades da freguesia que são numerosas e activas, constituindo um importante pólo dinamizador da vida local nas mais diversas áreas de actividade e que são as seguintes: Associação Cultural Desportiva Aldeense, Sociedade Recreativa Portelense, União Jazz Malpiquense, Grupo Desportivo e Recreativo de Vale de Mestre, Associação “Os Quatro Cantos do Cisne”, Chancas Futebol Club, Futebol Club “Os Indomáveis”, “Os Verdes” Futebol Club e Rancho Folclórico “Os Camponeses”.

O artesanato da freguesia compõe-se das conhecidas cestas em verga e palha, dos bancos, da tapeçaria, da louça pintada e de belas rendas e artísticos bordados. Interessante património é também a gastronomia que em Santa Margarida da Coutada apresenta principalmente os seguintes pratos de doces tradicionais: miga carvoeira, tijeladas e queijinhos do céu.

 —  2002-06-08 Topo da página
Todos os artigos de Caracterização
Imprimir artigo
Recomendar artigo

 

 
 
Contactos úteis  
Imagens da região  
Roteiro turístico 
Dossiers da Região 
Curiosidades 
Meteorologia 

O TEMPO
Estado do tempo na região de Alvega
20°
Muito nublado
 

© 2002, 2017 - alvega.info

O projecto alvega.info

Access denied for user 'abrantes'@'%' to database 'alvega'